CMU | Departamento de Música



Podcast baseado em tese da ECA atinge o primeiro lugar do Spotify Brasil

Criado pelo pesquisador Fernando Cespedes, Ser Sonoro explora como os sons se tornam música e contam histórias do mundo; programa chegou à liderança do ranking de podcasts de música

Comunidade

Com o objetivo de aliar experiência sonora, contação de histórias e divulgação científica, o pesquisador Fernando Cespedes criou o podcast Ser Sonoro, que no início de maio atingiu o primeiro lugar na lista dos podcasts de música mais ouvidos na plataforma Spotify, ficando duas semanas no topo. O programa, que acaba de finalizar sua primeira temporada, está desde fevereiro no Top 10 dos podcasts do gênero no Spotify Brasil. O podcast já acumula 80 mil downloads e mais de 20 mil ouvintes em 38 países e no começo do mês também chegou ao Top 10 da Apple Podcasts Brasil, ocupando a 6ª posição. 

Com distribuição do UOL Tab, Ser Sonoro é um podcast sobre sons, música e o mundo da escuta, que explora como as sonoridades ajudam o ser humano a traduzir suas emoções e experiências. A série de programas é resultado direto de tese de doutorado defendida no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM), da ECA.

Ele também ressalta a importância da parceria com o UOL Tab para levar o podcast a um público maior. O convite veio após uma apresentação do projeto e do primeiro episódio da série. Fernando foi entrevistado pelo UOL Tab no lançamento do programa; depois disso, os episódios da primeira temporada passaram a ser lançados aos sábados, sempre com uma forte divulgação no portal e em suas redes sociais. “Tendo estudado em universidade pública e sido bolsista da CAPES, enxergo a divulgação em meios de massa como uma forma de alto impacto para retornar o investimento feito na pesquisa em forma de conhecimento acessível a todos”, acredita Fernando.“É curioso como todos nós, de inúmeras formas, estamos imersos no mundo dos sons, mas muitas vezes não nos damos conta de quão poderosa é essa relação”, conta Fernando, que se mostra satisfeito com a resposta dos ouvintes até aqui. Ele conta que o podcast tem tido um público variado, que abrange músicos profissionais, terapeutas do som, professores, estudantes, pesquisadores e muitos amantes da música. “A repercussão tem sido muito positiva. Toda semana recebo mensagens, e-mails ou notícias de alguém compartilhando e divulgando o Ser Sonoro”.

A primeira temporada tem 11 episódios e uma segunda já está nos planos do pesquisador. Ele pensa ainda em adaptar o material para cursos de curta duração e criar versões do programa para inglês ou espanhol: "o tema dos sons e da escuta é universal e os exemplos usados no programa são de inúmeras culturas e sociedades do mundo”.

Ilustração do aparelho auditivo junto com a frase Coloque os Fones e Boa Viagem

Imagem: Divulgação UOL Tab. 

 

O podcast Ser Sonoro pode ser acessado no site do projeto, no Instagram e nas principais plataformas de streaming.

Conheça ainda a tese de doutorado que deu origem ao podcast. Ser Sonoro: História sobre músicas e seus lugares teve orientação do professor Sérgio Bairon Blanco Sant'Anna e está disponível para download no Portal de Teses e Dissertações da USP.

Notícias