Dados do curso

Duração ideal: 8 semestres

Coordenador: Rubens Arnaldo Rewald

O Curso Superior do Audiovisual, por meio de uma ampla abordagem das áreas de roteiro, direção, montagem, som, produção, teoria, crítica e história do audiovisual, propõe-se a formar profissionais capazes de atuar crítica e criativamente no setor, seja nos gêneros de ficção, quanto de não-ficção.

Ministrado no Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (CTR), o curso prepara profissionais independentes, que atuarão no mercado cinematográfico, publicitário, de televisão segmentada, emissoras abertas ou plataformas de internet. Outro objetivo é formar aqueles que desejam seguir carreira acadêmica, trabalhando como pesquisadores e professores de instituições de ensino superior. 

Ministrado em período integral, o curso deixou de aplicar a prova de habilidades específicas a partir do vestibular de 2017 e abriu vagas para ingresso através do SISU. 

Quer saber mais?

Acesse o menu ao lado e conheça o curso de audiovisual. Para mais informações, consulte a página do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão.

O conteúdo do curso é distribuído entre disciplinas classificadas como obrigatórias, complementares e optativas. As obrigatórias constituem a base comum do curso, abordando de forma mais geral temas relacionados à história dos meios audiovisuais – em recorte nacional e internacional –, teoria e estética, prática da linguagem, escrita dramática e técnicas básicas de produção audiovisual. Já as disciplinas complementares permitem ao aluno organizar seu próprio currículo, de acordo com seus interesses e aptidões, aprofundando-se em conteúdos introduzidos pelas aulas obrigatórias. As matérias optativas, por fim, complementam a formação e podem ser cursadas em qualquer uma das unidades de ensino da USP (até mesmo em outros campi, como a USP Leste e o Quadrilátero Saúde-Direito), permitindo ao aluno se aprofundar em conhecimentos que sejam de seu interesse nas áreas de Humanas, Exatas e Biológicas.

Essa integração entre conhecimentos técnicos em produção audiovisual e outros mais diversos, relacionados, por exemplo, à literatura ou às ciências, é fundamental para que o aluno adquira um vasto repertório, indispensável na carreira de um profissional da área. 

A composição da grade curricular propõe uma simultaneidade entre disciplinas de caráter prático e teórico, porém com pesos variados ao longo dos semestres: é comum, mais ao início da graduação, que o primeiro semestre de cada ano seja mais teórico e o último, mais prático.

Além de promover uma grande quantidade de trabalhos em grupo, há uma preocupação em estimular o revezamento dos alunos entre as funções de produção, de modo que, por exemplo, o aluno que em um trabalho cuidou da área de montagem, em outro cuide do som, para que se desenvolva de forma mais completa nos diversos campos constituintes do audiovisual e descubra suas aptidões e maiores interesses. 

Esse tipo de prática, aliado à possibilidade de montar a própria grade curricular com maior liberdade a partir do quarto semestre, permite ao aluno se especializar desde cedo no que mais lhe interessar, ou manter uma estrutura aberta, incorporando conteúdos híbridos e adquirindo uma base mais ampla para que se especialize posteriormente. 

A internacionalização do curso ainda oferece aos alunos a oportunidade de realizar parte de sua graduação em Universidades de países como China, Portugal, Inglaterra, Alemanha ou Finlândia, que mantêm convênios com a USP. 

Actividades extracurriculares en la USP

Os alunos de Audiovisual podem participar de diversos concursos e editais realizados em âmbito universitário, tanto como forma de exibir seu trabalho, quanto de conseguir, por meio dos prêmios, verbas para a realização de projetos. Um dos exemplos é o Programa Nascente, realizado pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária (PRCEU), concurso que premia projetos artísticos universitários. É comum que os alunos apresentem, na categoria Audiovisual, os filmes (de ficção ou não-ficção) prontos, trechos deles ou apenas o projeto para a sua realização, que seria possibilitada com a verba proporcionada pelo prêmio.

Além disso, os estudantes podem participar de projetos remunerados e não-remunerados de iniciação científica, cultura e extensão (que podem ser realizados por toda a USP e adquirem um teor mais prático), integrar núcleos de pesquisa, e estágios ligados à administração da Universidade ou às unidades de ensino. 

Practice areas and labor market

O Curso Superior do Audiovisual forma alunos com capacidade inovadora, visão cultural abrangente e competência técnica, por meio de uma vasta abordagem da área e de todo o caráter humanístico que ela compreende. A abordagem crítica da sua prática audiovisual permite ao aluno entender como sua atividade profissional se insere na cultura, com destaque para o importante papel que as imagens e os sons desempenham na sociedade contemporânea. 

Além disso, a dimensão mais prática do curso oferece ao aluno um conhecimento profundo e diversificado de técnicas da produção audiovisual, dando-lhe, ainda, liberdade para organizar  sua grade curricular e se especializar na área pela qual sentir maior interesse. 

A integração entre teoria e prática oferece ao aluno conhecimentos que ele posteriormente será capaz de aplicar na produção de curtas-metragens, frequentemente pedidos como trabalhos finais de disciplinas ao longo dos semestres. 

É possível conhecer alguns dos trabalhos das turmas mais recentes do curso pelos canais AV Dezessete e AV Dezoito, no YouTube. 

Já àqueles que pretendem seguir carreira acadêmica, a graduação oferece não só a bagagem teórica, mas também oportunidades práticas (como projetos de iniciação científica, produção de artigos para as disciplinas e o próprio trabalho de conclusão de curso) para que o aluno possa, no futuro, desenvolver projetos de pesquisa em programas de pós-graduação.

O mercado audiovisual vem se expandindo bastante nos últimos anos, principalmente por conta da aprovação de medidas de incentivo, como a lei que exige uma cota mínima de produções nacionais em canais por assinatura, mas também com a chegada das plataformas digitais de distribuição pela internet.

A área de produção audiovisual é bastante ampla: o profissional pode atuar em produtoras de grande ou pequeno porte, além de emissoras de televisão e na área de produção de peças para a internet. Pode, também, trabalhar com produção publicitária ou participar de editais e outros tipos de concurso, que lhe confira verba para a realização de seus projetos pessoais. 

Embora os grandes centros, sobretudo na região sudeste, ainda sejam os maiores polos de atração de profissionais do ramo, o mercado audiovisual também se mostra crescente nas regiões nordeste e sul do país, em cidades como Recife e Porto Alegre.

Há, ainda, a possibilidade de seguir carreira acadêmica, trabalhando como pesquisador e/ou professor de ensino superior na área de audiovisual.