Pós-Graduação | Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação

O Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação foi criado em 2006, com o objetivo de fortalecer a pesquisa e o ensino na área. Tem como pressuposto a formação de pesquisadores e recursos humanos qualificados para o ensino superior e outras instâncias sócio-político-científico-culturais nacionais e internacionais. A internacionalização tem como pauta o incremento do diálogo acadêmico e cultural com outras universidades, ao mesmo tempo em que se reconhece a maturidade das pesquisas desenvolvidas no interior do Programa em condições equilibradas de atividades em parceria. As atividades que vêm sendo desenvolvidas, nos âmbitos dos convênios acadêmicos, com pesquisadores estrangeiros buscam consolidar a pesquisa em temáticas de interesse do Programa, além de incorporar novos temas e inserir docentes e discentes em outras frentes de pesquisa.

O programa tem uma área de concentração, Cultura e Informação, e a finalidade de desenvolver referenciais teórico-metodológicos nas temáticas relativas as suas três linhas de pesquisa: Apropriação Social da Informação; Gestão de Dispositivos de Informação; e Organização da Informação e do Conhecimento.

O programa tem por objetivo o desenvolvimento de referenciais teórico-metodológicos nas temáticas relativas a:

Apropriação Social da Informação;

Gestão de Dispositivos de Informação e;

Organização da Informação e do Conhecimento.

Mestrado acadêmico e o doutorado

O Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação tem uma área de concentração - Cultura e Informação - e três linhas de pesquisa:

Área de Concentração: Cultura e Informação

Trata das relações que caracterizam os processos de construção e/ou re-construção do sentido e/ou do produto cultural quando a informação é transformada em conhecimento e o produto cultural, em bem cultural propondo a observação das ações necessárias, no contexto dos equipamentos culturais, para que a informação possa ser preservada e circular socialmente (coleta, seleção, organização, acesso) e a análise dos contextos culturais dentro dos quais estes processos se realizam e adquirem seu sentido social. A inserção dos estudos de informação no contexto social-cultural pretende fornecer uma leitura particular da introdução da Ciência da Informação no escopo das Ciências Sociais Aplicadas. A área está está organizada em três linhas de pesquisa, a saber:

Linha de pesquisa: Apropriação Social da Informação

Estudo dos processos de apropriação social da informação, considerados em seus aspectos educacionais e culturais e definidos como um dos objetos específicos da Ciência da Informação, a partir de sua compreensão como área de conhecimento transdisciplinar.
Compreende estudos de base histórico-culturais centrados nas políticas, nas dinâmicas, nos dispositivos e práticas culturais, bem como estudos das relações entre Informação e Educação, sob perspectivas sincrônicas e diacrônicas. Tais trabalhos mobilizam conceitos como apropriação simbólica, ação cultural, saberes informacionais, infoeducação, mediação cultural, protagonismo cultural, dentre outros.

As pesquisas que integram a linha distribuem-se em duas frentes complementares, a saber:

  1. Ação cultural, política cultural, dispositivos culturais, tecnologias de informação e cultura;
  2. Infoeducação, abordagem das conexões entre Educação e Informação, tendo em vista a apropriação de saberes informacionais indispensáveis à construção de conhecimentos e à participação afirmativa na cultura da contemporaneidade

Linha de pesquisa: Gestão de Dispositivos de Informação

Estudos teóricos e metodológicos relativos a planejamento, gerenciamento e avaliação de serviços, redes e sistemas de informação. Compreende a análise das variáveis que interferem na gestão dos fluxos que vão da seleção ao uso de recursos informacionais, de modo a garantir a adequação de produtos e serviços às necessidades do usuário em contextos específicos. Compreende também análises e reflexões, do ponto de vista gerencial, das políticas de informação e de comunicação científica e tecnológica, bem como seus principais canais de difusão.

As pesquisas que a integram distribuem-se nos seguintes eixos complementares:

  1. Estudos de modelos de mediações gerenciais em Serviços de Informação, respaldados em teorias e métodos da Administração e da Comunicação, particularmente os estudos de mediação;

  2. Estudos de produção e avaliação da comunicação científica e técnica, respaldados em teorias e métodos bibliométricos, cientométricos e infométricos;

  3.  Estudos de ambientes virtuais de produção, circulação e acesso à informação, com ênfase na compreensão dos processos mediados pelas tecnologias de informação e comunicação;

  4. Reflexões histórico-conceituais sobre estudos de usuários, colégios invisíveis, comunidades virtuais e comunidades de prática, incluindo a compreensão dos métodos e procedimentos de análise;

 

A contextualização dos estudos permite melhor compreensão das variáveis ambientais, organizacionais, sócio-culturais que interferem nas necessidades de informação do usuário (individual ou coletivo) e na avaliação dos seus critérios de relevância em relação a recursos informacionais e ao apoio à pesquisa e recuperação das informações disponibilizadas. Deste modo, os estudos consideram diferentes dispositivos de informação, virtuais ou presenciais, públicos ou privados, gerais ou especializados e da natureza das informações disponibilizadas para acesso.

Linha de pesquisa: Organização da Informação e do Conhecimento

Estudos teóricos e metodológicos relativos à organização do conhecimento e da informação e de sua circulação para fins de acesso, recuperação e uso. Compreende a análise dos objetivos, processos e instrumentos que caracterizam as distintas possibilidades de organização da informação, considerando - se ainda a sua inserção histórica e sócio-cultural e as condições de interação face à diversidade da produção e dos públicos da informação. Compreende, também, abordagens históricas e epistemológicas da organização do conhecimento e da informação.

As pesquisas que a integram distribuem-se nos seguintes eixos complementares:

  1. Teorias e métodos de construção e organização da informação documentária para distintos receptores. Observam-se os aspectos textuais/discursivos dos objetos informacionais e os diferentes modelos de leitura, análise, condensação e representação, incluídos os modelos computacionais.
  2. A construção de linguagens documentárias e outras ferramentas de organização da informação para o acesso, recuperação e uso, observando–se características linguísticas, semióticas, terminológicas e comunicacionais, dos conteúdos documentários e dos grupos receptores, bem como de insumos tecnológicos;

  3. Estudos históricos e epistemológicos relativos à organização social do conhecimento e sua relação com as propostas de organização da informação;

  4. Análise e proposição de políticas de organização da informação no escopo da sua distribuição e recepção


Mestrado profissional

O mestrado profissional também tem uma área de concentração - Organização, Mediação e Circulação da Informação - e três linhas de pesquisa:

Área de Concentração:  Organização, Mediação e Circulação da Informação

Procurando dinamizar a relação entre a pesquisa científica e a pesquisa aplicada, facilitando a apropriação dos referenciais teóricos da área para desenvolvimento de projetos de intervenção no mundo do trabalho no que se refere aos processos de organização, mediação e circulação da informação a área de concentração do programa acadêmico é composta por três linhas de pesquisa, a saber.

Linha de pesquisa: Mediação Cultural

A abordagem da mediação cultural, no âmbito do Mestrado Profissional, privilegia os aspectos teóricos, metodológicos, técnicos e materiais mobilizados nas práticas culturais em dispositivos de informação. As pesquisas que integram a linha são focadas na capacitação de profissionais para a elaboração, desenvolvimento e avaliação de projetos de mediação cultural em organismos públicos e privados; atuantes na área da educação, cultura, ciência e tecnologia.

Docentes: Edmir Perrotti, Ivete Pieruccini, Lourival Pereira Pinto e Lúcia Maciel Barbosa de Oliveira

Linha de pesquisa: Gestão de Unidades de Informação

A linha propõe capacitar profissionais para o reconhecimento das variáveis ambientais e organizacionais intervenientes nas necessidades de informação de diferentes grupos socioculturais e profissionais; identificação e avaliação dos recursos informacionais essenciais ao planejamento e gerenciamento de dispositivos, redes e sistemas de informação públicos ou privados, gerais ou especializados; produção de indicadores de ciência, tecnologia e inovação para elaboração de políticas institucionais. Implica desenvolver estudos sobre os métodos de análise de acervo, de autenticidade documental, de confiabilidade de fontes de informação, o conhecimento da legislação sobre os direitos de propriedade intelectual em face das formas de produção de conhecimento na atualidade. Compreende, ainda, o estudo das formas de comunicação científica e tecnológica, bem como dos canais de difusão, o desenvolvimento de projetos de intervenção em serviços de informação, repositórios e redes, e em ambientes virtuais de ensino-aprendizagem.

Docentes: Asa Fujino, Francisco Carlos Paletta, José Fernando Modesto, Marcelo dos Santos, Marcos Luiz Mucheroni, Pedro Luiz Côrtes, Rogério Mugnaini e Waldomiro de Castro Santos Vergueiro

Linha de pesquisa: Organização da Informação e do Conhecimento

A linha se propõe a capacitar profissionais na elaboração de projetos de tratamento e recuperação da informação, considerando os diferentes tipos de contextos, documentos (documentos científicos, administrativos, textuais, imagéticos) e dispositivos (bibliotecas, centros ou sistemas de informação, arquivos, museus; sites na Web, empresas), Compreende a análise e proposição de políticas de organização da informação; o domínio de métodos de representação e recuperação de informação, incluindo os modelos computacionais e a construção de sistemas de organização do conhecimento (linguagens documentárias), com base em teorias linguísticas, semióticas e terminológicas, apoiadas em tecnologias da informação

Docentes: Cibele Araujo Camargo Marques Dos Santos, Johanna W. Smit, Marilda L. Ginez de Lara, Marivalde Moacir Francelin, Nair Y. Kobashi e Vânia Mara Alves Lima

Comissão Coordenadora de Programa:

Prof. Dr. Rogério Mugnaini - Coordenador
Profa. Dra. Ivete Pierucci - Suplente da Coordenação
Profa. Dra. Giovana Deliberali Maimone
Prof. Dr. Francisco Carlos Paletta (suplente)
Profa. Dra. Cibele Araujo Camargo Marques dos Santos (suplente)
Profa. Dra. Lucia Maciel Barbosa de Oliveira (suplente)
Mariana Ramos Crivelente - Representante Discente

 

Contato:
Secretário:  Bruno Ribeiro
Horário de atendimento:
de segunda a sexta das 10h às 12h e das 14h às 16h
Telefone: +55 11 3091 8658
E-mail: ppgci.eca@usp.br

Consulte as disciplinas oferecidas pelo PPGCI:
 

Sigla

Disciplina / Docentes responsáveis

Dia / Horário

CBD5819
Comunicação Científica
José Fernando Modesto da Silva
Rogério Mugnaini
Jesús P. Mena-Chalco
Solange Maria dos Santos
Segunda-feira
14h-17h
 
CBD5796
Planejamento e Gestão de Serviços de Informação Especializados: Reflexões Teórico-Metodológicas
Asa Fujino
Marcelo dos Santos
Terça-feira
14h-17h
 
CBD5938
Epistemologia da Ciência da Informação
Marcos Luiz Mucheroni
Marivalde Moacir Francelin
Terça-feira
14h-17h
 
CBD5283
Informação e Linguagem
Giovana Deliberali Maimone
Vania Mara Alves Lima
Quarta-feira
19h30-22h30
 
CBD5943
Plágio no Contexto da Integridade Científica
Sueli Mara Soares Pinto Ferreira
Fredric Michael Litto
Marcelo Krokoscz
Quinta-feira
14h-17h
 
CBD5389
Sociedade, Conhecimento e Informação
Giulia Crippa
Marco Antonio de Almeida
Sexta-feira
15h-18h

 

Disciplinas oferecidas em semestres anteriores:

1º Semestre de 2021 |

2º Semestre de 2020 | 1º Semestre de 2020

2º Semestre de 2019 | 1º Semestre de 2019

2º Semestre de 2018 | 1º Semestre de 2018

2º Semestre de 2017 | 1º Semestre de 2017

2º Semestre de 2016 | 1º Semestre de 2016

Alunos regulares

As normas para o processo de seleção, visando o ingresso de alunos(as) regulares para o mestrado e o doutorado do Programa de Pós-graduação em Ciências da Informação são disponibilizadas, anualmente, via edital, no segundo semestre.

Consulte os processos seletivos anteriores para alunos regulares.

Alunos especiais

Processo Seletivo Aluno Especial - 2º Semestre 2021

Consulte os processos seletivos anteriores para alunos especiais.

 

Projetos de Pesquisa

Projetos de Pesquisa do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação:

Docente
Projeto de pesquisa
Asa Fujino
A institucionalização da pesquisa sobre patentes na ciência da informação: evolução e tendências da produção científica nacional e internacional
Informação na sociedade contemporânea e as novas práticas sociais que a sustentam: Formação do  Profissional da Informação e os desafios para sua interação significativa com o Usuário
O Profissional da informação: Reflexões sobre Formação e o Mundo do Trabalho
Cibele Araújo Camargo Marques dos Santos
Organização e Representação do Conhecimento: aportes teóricos, metodológicos, ensino-aprendizagem e perspectivas em ambientes digitais e analógicos.
Daisy Pires Noronha
Profissional da informação: currículo de formação na graduação vigente nas universidades brasileiras e espanholas.
Edmir Perrotti
Informação e Educação: abordagens
Francisco Carlos Paletta
Busca, Recuperação e Organização da Informação e do Conhecimento na Web de Dados
Tecnologia da Informação em Biblioteca Digital e Sistemas Abertos - Estudos de Usuário da Informação na Web de Dados
Giovana Deliberali Maimone
Organização da Informação e do Conhecimento de Documentos Artísticos: integrando museu, biblioteca e arquivo
Vocabulário Controlado de Arte: teoria, método e aplicação
Giulia Crippa
Discutindo uma teoria das coleções para a memória do futuro: registros, narrativas e exposições+B16
Ivan Claudio Pereira Siqueira
Digital Humanities
Ivete Pieruccini
Ordem informacional dialógica: formulação de categorias sobre práticas e formação de mediadores de informação especializados
José Fernando Modesto da Silva
Estudos sobre a catalogação descritiva em ambiente digital e das redes sociais: desafios e impactos para o tratamento, armazenamento, digitalização, intercâmbio da informação registrada (impressa e digital)
Programas de Ensino de Representação Descritiva e Disciplinas Correlatas
Lourival Pereira Pinto (Mestrado Profissional)
Políticas Públicas de Informação e Cultura: o caso da leitura
Lucia Maciel Barbosa de Oliveira
Que políticas culturais para o século XXI?
Marcelo dos Santos
Sistemas de informação em ambientes digitais: usuários, usos, contextos e ferramentas de recuperação de informação
Marco Antonio de Almeida
Práticas Culturais, Informação e Tecnologia: Mediações
Marcos Luiz Mucheroni
Aplicações de Redes Sociais em Comunicação Científica e Web Semântica
Redes Sociais, Comunicação Cientifica e Ontologias
Marilda Lopes Gineze de Lara
Conceitos em Organização do Conhecimento: uma retrospectiva a partir da produção dos pesquisadores de Produtividade em Pesquisa do CNPq
Marivalde Moacir Francelin
Epistemologia, Ciência da Informação e Organização do Conhecimento
Nair Yumiko Kobashi
Modelos de avaliação de atividades de pesquisa científica:um estudo crítico
Pedro Luiz Cortês
Literacia Ambiental
Rogério Mugnaini
Avaliação de produção científica no Brasil: estudo da comunicação científica nas diversas áreas 
Sueli Mara Soares Pinto Ferreira
Project maps the initiatives from LAC libraries in support to Agenda 2030
Retrospectiva de la Section de America Latina e Caribe de la IFLA: 40 anos
Vânia Mara Alves Lima
Organização, representação e recuperação da informação iconográfica
Waldomiro de Castro Santos Vergueiro (Mestrado Profissional)
Histórias em Quadrinhos no Brasil: história, evolução e mercado

Produção intelectual

O Programa de Pós-graduação em Ciências da Informação mantém uma rica produção intelectual, que inclui teses e dissertações defendidas junto ao programa, periódicos, publicações e eventos acadêmicos.
 
Consulte as teses e dissertações defendidas junto ao programa na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP.

Consulte abaixo publicações recentes de pesquisadores e pesquisadoras do PPGCI:

Informação e Contemporaneidade: Perspectivas
Marilda Lopes Ginez de Lara, Asa Fujino e Daisy Pires Noronha (organizadoras)

Temas de pesquisa em Ciência da Informação no Brasil
Além do texto da conferência da professora Olga Pombo, da Universidade de Lisboa, o livro traz os dois melhores trabalhos apresentados nos oito GTs da ANCIB relativos ao ENANCIB de 2008, realizado em São Paulo.
Marilda Lopes Ginez de Lara e Johanna Wilhelmina Smit (organizadoras)

Guia para Apresentação de Dissertações e Teses
O guia tem como proposta apresentar as normas que servem como instrumento de apoio aos alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI) da ECA-USP na apresentação das dissertações de mestrado e teses de doutorado.
Daisy Pires Noronha (organizadora)

Informações de interesse dos alunos do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação:
 
Bolsas de Estudo
Quem pode concorrer?
Todos os alunos ingressantes e regularmente matriculados nos cursos de pós-graduação, com exceção dos alunos e alunas que foram selecionados pelo Programa PEC-PG.
Requisitos exigidos pela CAPES
Requisitos exigidos pela CAPES (Portaria 76, de 14.04.2010):
  • dedicação integral às atividades acadêmicas de seu programa de pós-graduação;
  • quando possuir vínculo empregatício, estar liberado das atividades profissionais e sem percepção de vencimentos;
  • fixação de residência na localidade onde se realiza o curso;
  • não acumular bolsa de outro programa, ou de outra agência de fomento e de organismos nacionais e internacionais;
  • não ser funcionário ou servidor, docente, pesquisador ou técnico, da instituição onde se realiza a pós-graduação;
  • não se encontrar aposentado ou em situação equiparada;
  • contar , no momento da concessão da bolsa, com, pelo menos, 20 anos, no caso de bolsa de mestrado, ou 24 anos, no caso de bolsa de doutorado, para integralizar o tempo legalmente fixado para obtenção de sua aposentadoria por tempo de serviço.
  • realizar estágio de docência de acordo com o estabelecido no Artigo 18º da Portaria Nº 76, de 14.04.2010 da CAPES.
Duração da bolsa
A bolsa é concedida pelo prazo de um ano, ficando sua manutenção condicionada à avaliação do desempenho acadêmico do pós-graduando.
A duração máxima da bolsa de doutorado é de 48 (quarenta e oito) meses e a de mestrado, tem a duração máxima de 24 (vinte quatro) meses, improrrogáveis.
Valor da bolsa
Atualmente o valor da mensalidade é:
Mestrado: R$ 1.200,00 (um mil e duzentos reais)
Doutorado: R$ 1.800,00 (um mil e oitocentos reais)
Diretamente nas agências
Os alunos da pós-graduação podem obter bolsas para mestrado ou doutorado diretamente nas agências de fomento.
Mais informações em:
Veja também:
Consulte abaixo os editais em andamento para bolsas e auxílios financeiros do PPGCI: 
 
Editais em andamento
Não há editais em andamento no momento.
 
Editais concluídos
Edital do processo seletivo para novos bolsistas Mestrado e Doutorado 2020
Inscrições: 2 a 13 de março
  • Edital
  • Lista de inscritos
  • Aprovados