CRP | Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo



Professora Clotilde Perez fala sobre o lançamento de seu livro em espanhol

Docente do Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo lançou Há limites ao consumo? na Argentina e na Espanha

Vida acadêmica
 Fotografia de uma bancada de livros com diversos livros deitados, empilhados e alguns estão dispostos verticalmente, exibindo as capas. Na frente da bancada há um cartaz que reproduz as capas de dois livros diferentes. O primeiro exibe o título “Mujeres intelectuales en América Latina”, o segundo, do lado direito: “?Existen límites al consumo?”. Na frente da bancada, no canto esquerdo da foto, há uma pessoa de costas com um livro nas mãos. Ela usa calça jeans, casaco marrom e mochila preta.
Foto: acervo pessoal/ Clotilde Perez. 

Em maio deste ano, a professora e pesquisadora do Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo (CRP), Clotilde Perez, lançou a obra ¿Existen límites al consumo? De las transacciones comerciales a la circulación de significado, versão traduzida para o espanhol de seu último livro Há limites ao consumo? Foram dois lançamentos, no dia 6, na Feira Internacional do Livro de Buenos Aires, na Argentina, e no dia 29, no congresso da Associação Espanhola de Investigação em Comunicação na cidade de Murcia, na Espanha. “Já tem um lançamento na Argentina, um lançamento na Espanha e tenho aí outras previsões para voltar à Espanha em outras cidades para lançar também”.

 

Comunicação, arte e consumo 

A oportunidade de traduzir o livro foi uma proposta de Andrés Telesca, diretor geral do Editorial Sb, no último Congresso Internacional Chileno de Semiótica, que ocorreu de 4 a 6 de outubro de 2023. Segundo a autora, esse foi um encontro muito feliz, visto que já havia uma vontade de ampliar suas publicações em espanhol e inglês. 

Clotilde conta que, ao longo do processo, ela foi convidada por Andrés a dirigir a coleção Comunicação, arte e consumo, que vai ter três livros lançados por ano, cujo objetivo é apresentar e editar publicações de professores e pesquisadores brasileiros em português e em espanhol. Segundo a docente do CRP, “Os objetivos da coleção envolvem desde ampliar a visibilidade da produção científica nessas áreas, a também fomentar a circulação de conhecimento gerado no Brasil dentro da América Latina, promovendo o intercâmbio entre os pesquisadores de fala hispânica e portuguesa”. Ela também conta que existe a vontade de estimular no público o gosto pela reflexão, que é capaz de ampliar, inspirar e alimentar o pensamento científico, comprometido com o bem-estar individual e coletivo.

O livro Há limites ao consumo? inaugura essa coleção, que contará com mais dois lançamentos ainda em 2024, sendo um deles Publicidade: Uma biografia, do professor Bruno Pompeu (CRP). Esse segundo livro da coleção será lançado no Brasil junto à publicação de Clotilde, no 10º congresso da Federação Latino-Americana de Semiótica, que acontecerá na ECA nos dias 3, 4 e 5 de julho. Além da versão em português, haverá uma em espanhol: Publicidad: Una biografía.“A gente ainda está negociando o terceiro livro a ser publicado dentro da coleção no segundo semestre de 2024 e já tô fazendo a programação para os três livros de 2025 também”, conta Clotilde.

 

Os limites ao consumo

Fotografia da capa de um livro que está sobre uma mesa. O fundo é branco  e tem do lado direito o nome da autora, Clotilde Perez, o título e subtítulo, “?Existen límites al consumo? De las transacciones comerciales a la circulación de significado” e a ilustração  de um olho e um nariz. À esquerda, há uma ilustração com olhos, bocas e narizes e uma faixa amarela com os escritos na vertical, “comunicación arte y consumo” O livro de Clotilde propõe uma reflexão sobre o consumo na sociedade contemporânea, analisando suas possibilidades​ e limites. Ele aborda a evolução do consumo na sociedade ocidental ao longo de cinco séculos, destacando a comercialização, as origens do capitalismo e a relação das pessoas com a cultura material e imaterial, influenciada pela publicidade. A autora trata do consumo como ritual, mostrando como ele transfere significados culturais e sociais para as pessoas através da moda, publicidade e telenovelas. Um capítulo é dedicado ao consumo no Brasil, discutindo mudanças recentes na vida cotidiana. 

Sobre a questão que dá título ao livro, “Existem limites ao consumo?”, Clotilde comenta: “Eu sintetizo em três limites muito claros, os limites cívicos, os limites morais e os limites emocionais”. Os limites cívicos se referem à discussão em torno da dimensão pública da vida em sociedade, os limites morais tem a ver com a discussão sobre aquilo que é possível vender, como órgãos do corpo, por exemplo. Por fim, os limites emocionais teriam relação com a possibilidade de comercialização dos afetos e sentimentos. 

 

Sobre a autora 

Fotografia de uma mulher branca e com cabelos lisos, compridos e com luzes loiras. que sorri e folheia um livro. Ela usa camisa com estampa com as cores amarelo, rosa, azul e branca, brincos e anéis dourados e relógio de pulso.  Ela está sentada em uma cadeira preta com uma mesa à sua frente e uma parede branca com uma janela atrás.
Foto: reprodução/ Currículo Lattes 

Clotilde Perez é docente e  pesquisadora nas áreas de semiótica, comunicação e marketing. Professora do CRP e atual coordenadora do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM) da ECA, seus estudos concentram-se na semiótica aplicada à publicidade, investigando como signos e símbolos influenciam a percepção e o comportamento do consumidor. 

Segundo ela, a abordagem do fenômeno do consumo como uma ritualística de construção e de circulação de significados entre as pessoas transborda a noção de consumo somente como uma transação comercial.

 

“O principal fundamento teórico da minha atuação como pesquisadora é a semiótica de Peirce, mais recentemente articulada à antropologia e à psicanálise. Então, eu diria que eu tenho esses três eixos teóricos que articulam todas as investigações sobre consumo, publicidade, tendências, criatividade e toda a discussão dos limites do consumo”

Clotilde Perez, docente do Departamento de Relações Públicas, Propaganda e Turismo 

 

 


Imagem de capa: da esquerda para a direita, Professor José Luís Fernandez, catedrático da Universidade de Buenos Aires, Clotilde Perez e Andrés Telesca, na 48ª Feira do Livro de Buenos Aires. Foto: acervo pessoal/ Clotilde Perez.